Month: Setembro, 2008

Uma língua difícil para a Galiza

30 Setembro, 2008 (00:00) | classe, cultura, escrita, língua, mercado linguístico |

Publicado em Vieiros Polo pouco que sei sobre as relações entre essas abstrações que são “a língua” e “a sociedade”, qualquer língua escrita é muito difícil de dominar. Frente à fala, que se vai aprendendo como parte do processo de comunicação (que inclui outras cousas), a língua escrita acarreta anos de aprendizado formal, desde a […]

Língua, Mercado e liberdade

9 Setembro, 2008 (00:00) | classe, direitos linguísticos, economia, língua, mercado linguístico, política |

Publicado no Portal Galego da Língua 1. A eliminação do coletivo Num texto de 1998, Pierre Bourdieu (“L’essence du néolibéralisme”, Le Monde Diplomatique, Março 1998; acesso na Internet: http://www.monde-diplomatique.fr/1998/03/BOURDIEU/10167 ; existem traduções portuguesas como a de Informação Alternativa, http://www.infoalternativa.org/teoria/teo007.htm) lembra-nos o principal procedimento do liberalismo moderno (o duvidosamente chamado “neoliberalismo”, isto é, o ultraliberalismo que […]