Month: Xuño, 2012

A Morte do Sexénio (uma história)

8 Xuño, 2012 (18:13) | classe, cultura, ensino, mercado simbólico |

Hoje, na Universidade, alguém do meu corpo docente perguntou-me se eu tinha algum sexénio vivo. Precisava sabê-lo para colocar-me nalgum dos velhos lugares em que se baseia o saber universitário: os de acima, com vários sexénios vivos, e os de abaixo, seres asexeniados ou cujos sexénios, no nosso fértil eufemismo, não se chamam mortos não: […]