Category: classe

Corrupção, consenso e política linguística

13 Abril, 2010 (00:00) | classe, direitos linguísticos, discurso, língua, mercado simbólico, política |

Publicado no Portal Galego da Língua • Em Vieiros Em textos anteriores (“Língua, Mercado e liberdade”, “O conflito linguístico só tem uma saída”, “Contra a utilização dos ‘direitos linguísticos’”, “Bilinguismo zumbi e crise sociolinguística”) tenho apontado que a história da política linguística na Galiza se deve examinar como a articulação de três dicotomias entrecruzadas: o […]

A língua e o triunfo do Eu

4 Agosto, 2009 (00:00) | classe, discurso, ideologia, língua, mudança linguística, práticas de fala |

Publicado em Vieiros Por recomendação dum amigo, estou a ver estes dias a série de quatro documentários The Century of the Self (“O Século do Eu”), de Adam Curtis, o mesmo documentalista do magnífico The Power of Nightmares sobre a invenção propagandística do “terrorismo islâmico”. Na série sobre o self, Curtis revela a poderosa implicação […]

O conflito linguístico só tem uma saída

5 Maio, 2009 (00:00) | classe, direitos linguísticos, língua, mercado linguístico, política |

Publicado no Portal Galego da Língua O conflito linguístico é inerente às sociedades de classes, porque não é um conflito linguístico: é um conflito de classe, em vários sentidos amplos, de grupos em controlo de diversas peças dessa perversa maquinaria que é um modo de produção essencialmente injusto, ainda com todas as correções que se […]

Bilinguismo zumbi e crise sociolinguística

24 Marzo, 2009 (00:00) | classe, direitos linguísticos, economia, língua, mudança linguística, política, práticas de fala |

Publicado em Vieiros No seu blogue do New York Times, o prémio Nobel de Economia Paul Krugman introduz a expressão “zombie ideas” para se referir àquelas más propostas económicas já mortas que ressuscitam periodicamente. Aprendo a imagem numa entrevista que lhe faz Amy Goodman no inimitável noticiário Democracy Now!, e aproveito-a sem pudor. O “bilinguismo […]

A Revolta do Capitariado

25 Xaneiro, 2009 (00:00) | classe, economia, política |

Publicado em Vieiros Um espectro ronda polo mundo: o espectro do capitalismo. Todas as legiões das Forças do Trabalho, unidas em santa aliança com o Feminismo e o Ecologismo, andam à caça do capital, a quem escravizam com as suas exigências cada vez mais totalitárias: salários “dignos”, “estabilidade” laboral, vacações pagas, menos de 16 horas […]

Uma língua difícil para a Galiza

30 Setembro, 2008 (00:00) | classe, cultura, escrita, língua, mercado linguístico |

Publicado em Vieiros Polo pouco que sei sobre as relações entre essas abstrações que são “a língua” e “a sociedade”, qualquer língua escrita é muito difícil de dominar. Frente à fala, que se vai aprendendo como parte do processo de comunicação (que inclui outras cousas), a língua escrita acarreta anos de aprendizado formal, desde a […]

Língua, Mercado e liberdade

9 Setembro, 2008 (00:00) | classe, direitos linguísticos, economia, língua, mercado linguístico, política |

Publicado no Portal Galego da Língua 1. A eliminação do coletivo Num texto de 1998, Pierre Bourdieu (“L’essence du néolibéralisme”, Le Monde Diplomatique, Março 1998; acesso na Internet: http://www.monde-diplomatique.fr/1998/03/BOURDIEU/10167 ; existem traduções portuguesas como a de Informação Alternativa, http://www.infoalternativa.org/teoria/teo007.htm) lembra-nos o principal procedimento do liberalismo moderno (o duvidosamente chamado “neoliberalismo”, isto é, o ultraliberalismo que […]

Propriedade privada

26 Febreiro, 2007 (00:00) | classe, discurso, violência |

Publicado em Vieiros As mulheres são propriedade privada dos varões. Quando já não servem para as suas funções no sexo, na cozinha, na submissão simbólica, são sacrificadas. São sacrificadas como um animal que se possui: como um cão rebelde, como um cavalo velho. Os donos sacrificam-nas com lume, com facas, com balas, com as mãos, […]

Guerra Civil, Franquismo e língua

25 Xullo, 2006 (00:00) | classe, língua, mudança linguística, política |

Publicado em Pensa Galiza • O texto faz parte dum comentário longo no Foro aberto do Portal Galego da Língua Penso que há dous argumentos comummente aceites sobre as razões para a Galiza carecer na altura de elites galegófonas poderosas comparáveis às de outros países do Estado Espanhol: 1) A penetração “de acima para abaixo” […]

Matar mulheres pobres com palavras

6 Xaneiro, 2006 (00:00) | classe, discurso, violência |

Publicado em Vieiros Vi várias vezes o vídeo do assassínio de María Rosario Endrinal Petit a mãos de Ricard Pinilla, Oriol Plana e Juan José M. em 16 Dezembro 2005 em Barcelona, para procurar compreender melhor os signos da barbárie. No acto, paradigmático de uma vesânia diária assumida polos mentecaptos como “incidentes isolados”, concentram-se três […]