Category: violência

O neocapitalismo, a Catalunha e o sangue

4 Outubro, 2017 (00:42) | classe, economia, política, violência |

     A avidez do capital financeiro está prestes a destruir o capitalismo mesmo: a acumulação de valor via a produção está a chegar a uns dos seus “limites” por sobreexploração dos recursos naturais, por mecanização e por devaluação da mão de obra: se o Trabalho não vale, também não acrescenta valor ao produto! As baratíssimas […]

Treze Tweets Sobre Carrero Blanco Que Não São Piada. Dedicados à metáfora de Cassandra

31 Marzo, 2017 (02:24) | monarquia, política, violência |

Se Carrero Blanco não tivesse sido assassinado, hoje não seria delito fazer piadas sobre o seu assassínio: não teríamos Audiencia Nacional, herdeira do Tribunal de Orden Público fascista. O assassínio de Carrero foi uma alegria emocional mas um erro político. Isto é: um sucesso do Franquismo, que assim se perpetuou na Monarquia. Assassinar o terrorista […]

A morte extrema

16 Outubro, 2014 (01:56) | política, violência |

Invirto o título do livro do poeta Mário Herrero A vida extrema para refletir na natureza deste último momento do mundo. É verdade que não existe um desenho, nunca existiu, e portanto é possível que a humanidade estivesse a morrer já logo que começou. Mas agora enxerga-se de maneira inusual a perversão do tempo. O […]

Agora, o Bruno

18 Xuño, 2014 (00:01) | política, violência |

Por fim levaram para a cadeia o terrorista Bruno Ruival, Bruno Vence Ruibal no seu nome espanhol. Já era sem tempo! Andavam toda Compostela e a Galiza cagadas de medo pola sua presença nas ruas. A gente estava apavorada, sei-no de boa tinta. Parabenizo o cidadão ou cidadã que o delatou. Ao parecer, dizem a […]

Quem Possui a História?: 1300 Anos, 44 Gerações

3 Xuño, 2014 (22:58) | monarquia, política, sociedade, violência |

Dom Felipe Juan Pablo Alfonso de Todos los Santos de Borbón y Grecia (1): é filho de Sofía Margarita Biktoria Freideriki tis Elládas e de Juan Carlos I Alfonso de Borbón y Borbón (2), filho de María de las Mercedes Cristina de Borbón y Orleáns e de Juan Carlos de Borbón y Battenberg (3), filho […]

Vítimas do Terrorismo

12 Marzo, 2014 (14:59) | ideologia, política, violência |

No Portal Galego da Língua ★ No Diário Liberdade ★ No Praza Pública Foi tão brutal o atentado que muitos corpos nunca apareceram. As explosões sucederam-se durante muito tempo. Participaram no complô cidadãos e cidadãs normais, pessoas das que se vêem na rua cada dia, infiltradas na cidade. A imensa maioria, de facto, tinham boletins […]

Assaltar a CEOE

2 Outubro, 2012 (13:41) | classe, economia, política, violência |

Nos sumidoiros da violência todas as ações fedem igual. A brutalidade policiaca é aprendida primeiro sob um chândal com capacete cosido polas meninhas indianas ou as adultas galegas de Inditex. A violência policial leva, dantes, um chândal com capacete e uma mochila às costas. No jogo mediático, os adversários mudam de bando após cada combate. […]

A intensa forma da vitória

27 Agosto, 2011 (00:36) | sociedade, violência | 3 comments

Em Diário Liberdade ★ Em MundoGaliza Deve ser assim, tal como o instruíam os maiores na nossa mocidade, quando se forma o primeiro pensamento político pola observação elementar da injustiça e da miséria. Deveu ser sempre assim e não o sabíamos, quando nos diziam: “És jovem. Está bem que lutes polos teus ideais enquanto tenhas […]

Como fumigar democraticamente

22 Xuño, 2009 (00:00) | discurso, ideologia, política, violência |

Publicado em Vieiros Como não seguim o Circo Eleitoral Europeu, não soubem que o lidereso popular basco Carlos Iturgaiz propusera um tratamento higiénico político de provada efetividade: a fumigação, não apenas do exército da ETA, mas de todo o seu “contorno”, legal, alegal, ilegalizado ou relegalizado, incluindo o candidato de Iniciativa Internacionalista Alfonso Sastre. Aquelas […]

Uma humilhação muito cordial

26 Febreiro, 2009 (00:00) | política, vários, violência |

Publicado em Vieiros Hoje de manhã sofrim o meu primeiro controle policial sem qualquer motivo, numa rua da Corunha. Confesso que o meu historial não tem medalhas: nunca antes me parara a Policía Nacional por terrorismo, alcoolémia, drogadição ou monolinguismo. Mas hoje ia eu de carro velho ao trabalho, e um polícia fluorescente muito armado […]